Acordo protege mais Samarco que meio ambiente, avalia MPF

Imagem aérea mostra a lama no Rio Doce, na cidade Resplendor (MG), afetado pelo rompimento da Barragem do Fundão em Mariana. Foto: Fred Loureiro/Secom-ES

 

O Ministério Público Federal informou nesta quinta-feira (3) que vai se posicionar contra a homologação do acordo realizado entre a Samarco, o governo federal e os governos de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Assinado nessa quarta-feira, o documento prevê que a mineradora arque com o valor de R$4,4 bilhões, pelos próximos três anos, para mitigar as consequências do rompimento da barragem de Mariana (MG), em novembro do … Ler mais

Leia mais

Acordo extrajudicial para indenizar desastre ambiental

Obtida pela Pública, minuta do acordo extrajudicial entre mineradoras e governo cria uma Fundação, gerida pelas empresas, com poder de decisão sobre atingidos.

 

Plano de Ação Permanente para os indígenas atingidos não foi discutido com os próprios índios (Foto: Corpo de Bombeiros de Minas Gerais)

A minuta do acordo extrajudicial entre Samarco, Vale e BHP Billiton, os Ministérios Públicos Federal e Estadual e entidades governamentais sobre o desastre de Mariana, obtida com exclusividade pela Agência

Ler mais
Leia mais

Samarco pede novo adiamento

Samarco pede novo adiamento de depósito de R$ 2 bilhões para fundo de recuperação da bacia do Rio Doce.

 

A  Samarco, a Vale e a BHP Billiton pediram à Justiça o adiamento do prazo para fazer um depósito de R$ 2 bilhões no fundo para a recuperação ambiental e social da bacia do Rio Doce, devastada pela lama liberada com o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana … Ler mais

Leia mais

Rompimento da barragem da Samarco e o Rio Doce: ‘O impacto ainda está acontecendo’

Rio Doce: ”O impacto ainda está acontecendo”. Entrevista especial com André Cordeiro Alves dos Santos

“Como a lama é muito fina, ela fica em suspensão durante muito tempo, ou seja, não sedimenta, formando uma grande mancha em suspensão. Isso faz com que ela seja facilmente transportada pelas correntes marinhas, de modo que não podemos descartar a possibilidade de a lama encontrada em Abrolhos ser a da barragem da Samarco”, Ler mais

Leia mais

PF indicia Samarco, Vale, consultoria e executivos por crime ambiental em Mariana

 

Mariana (MG) - Distrito de Bento Rodrigues foi atingido pela lama devido ao rompimento de duas barragens de rejeitos da mineradora Samarco (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Rompimento da Barragem de Fundão, da mineradora Samarco, devastou o distrito de Bento Rodrigues, em 5 de novembro.

Antonio Cruz/ Agência Brasil

 

A Polícia Federal indiciou hoje (13) a mineradora Samarco e sete executivos e técnicos da empresa por crimes ambientais decorrentes do derramamento de 32 milhões de metros cúbicos de rejeitos de mineração no Rio Doce. Um dos indiciados é o diretor-presidente da Samarco, Ricardo Vescovi.

A Vale, … Ler mais

Leia mais
Página 1 de 212
Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.