Criado grupo de trabalho para atender população afetada por rompimento das barragens da mineradora Samarco

A catástrofe socioambiental provocada pelo rompimento de barragem da mineradora Samarco em Mariana (MG), no último dia 5/11, atingiu 663 km de rios, com a destruição de 1.469 hectares de terras, incluindo Áreas de Preservação Permanente (APP), apontou laudo técnico preliminar do Ibama

 

O Conselho Nacional dos Direitos Humanos criou um grupo de trabalho que vai atuar em favor da população afetada pelo rompimento, em novembro do ano passado, das barragens da mineradora Samarco, na Bacia do Rio Doce, que banha os estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

A instrução normativa que criou o grupo foi publicada ontem (21), no Diário Oficial da União.

O grupo será responsável por propor … Ler mais

Leia mais
Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.