Água não é mercadoria, é um bem comum

 

 

Desde março de 2015, o Greenpeace tem pedido pelo fim dos contratos de demanda firme que geram descontos para grandes consumidores de água.

Esses acordos, entre Sabesp e grandes empresas, permitem que esses clientes  tenham tarifas cada vez mais baixas conforme utilizam  mais água.

Nossa denúncia aos contratos de demanda firme significa um alerta para o uso da água como mercadoria por companhias como a Sabesp, controlada pelo … Ler mais

Leia mais

Dia Mundial da Água: 78% dos empregos no mundo dependem de recursos hídricos

 

agua-ecod.jpg

 

No Dia Mundial da Água, ONU alerta para a relação entre a falta de fornecimento adequado e o desemprego.

Foto: Arquivo/Agência Brasil

 

A falta de fornecimento de água seguro, adequado e confiável para os setores altamente dependentes de recursos hídricos resulta na perda ou no desaparecimento de empregos e pode limitar o crescimento econômico mundial nos próximos anos, “a menos que exista infraestrutura suficiente para gerenciar e

Ler mais
Leia mais

Água do mar: segurança hídrica

Água do mar pode dar segurança hídrica para grandes cidades, diz diretor da ANA.

 

BAÍA

 

O diretor-presidente da Agência Nacional de Águas – ANA, Vicente Andreu, disse que é preciso considerar a dessalinização da água do mar como fonte alternativa para a segurança hídrica das grandes cidades brasileiras, mesmo sendo uma tecnologia cara.

Andreu participou do seminário organizado pela ANA para o Dia Mundial da Água, celebrado ontem, dia … Ler mais

Leia mais

Transposição do São Francisco: o elefante branco nordestino?

“Estou apostando e quero que esse projeto saia e que seja oferecido para a sociedade para fins de abastecimento, pois não vai ter volume para tudo. Com todos esses usos que se quer, esse projeto se transformaria no futuro num grande elefante branco”, alerta o pesquisador

João Suassuna é nordestino. O engenheiro agrônomo, e sobrinho do escritor Ariano Suassuna, destaca que essa relação com o nordeste o faz acompanhar … Ler mais

Leia mais

A água que nós bebemos

 

Um juiz federal liberou a Samarco de fornecer 2 litros de água diária a cada morador de Colatina, ES, foz do Rio Doce, dizendo que o rio já estaria “potável” 3 meses após a contaminação mineral.

Essa empresa, a Vale e a BHP , que são as controladoras da Samarco, aceitaram acordo de indenização de 20 bilhões (seu lucro anual beirava os 3 bilhões, para recuperar a bacia do … Ler mais

Leia mais
Página 1 de 212
Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.