Região do mar próxima do Rio pode virar ‘Serra Pelada’

Para localizar recursos minerais e ambientais no mar, pela primeira vez, o Serviço Geológico Brasileiro está pesquisando rochas oceânicas em águas internacionais.

Depois de passar 35 dias na 6ª Expedição à Elevação do Rio Grande, especialistas da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais avaliam que a área pode ser a “Serra Pelada do mar”.

A0 informação é do chefe da Divisão de Geologia Marinha e coordenador técnico do projeto Elevação do Rio Grande, Kaiser Gonçalves Costa, que desembarcou hoje (18), no Rio.

Segundo ele, estudos no local detectaram minerais como cobalto, cobre, níquel, além de nióbio e tantálio, usados na fabricação de aparelhos eletroeletrônicos como chips e condutores para telefones.

“Encontramos na Elevação do Rio Grande evidências de recursos minerais que podem ter valor econômico e estão em análise ainda.

Mas essa área pode realmente vir a constituir, no futuro, até uma futura Serra Pelada no mar”, declarou Costa em entrevista à NBR, da EBC Serviços.

A Elevação do Rio Grande é uma grande montanha no fundo do Atlântico Sul, na altura do estado do Rio.

A cerca de 1,5 mil quilômetros da costa brasileira, a elevação vem sendo estudada pelos geólogos do Serviço Geológico desde 2010.

O orçamento para o projeto é de R$ 18 milhões até o final deste ano. O montante corresponde a 30% dos R$ 52 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, para pesquisas geológicas marinhas.

Segundo o Serviço Geológico Brasileiro, desde a década de 60, vários países como a França, Alemanha e Coreia exploram áreas em águas internacionais.

Elas são consideradas patrimônio da humanidade pela Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos do Mar.

Da Agência Brasil*

Com informações da NBR – formalmente TV Nacional do Brasil

18 de janeiro de 2012

www.amarnatureza.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.