R$ 1,8 bilhão para construção de 26 usinas eólicas no RN

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, aprovou a liberação de financiamentos de R$ 1,8 bilhão para construção de 26 usinas eólicas – geração de energia a partir dos ventos, no Nordeste.

Os parques geradores serão erguidos no Rio Grande do Norte, com potência instalada total de 628,8 megawatts (MW).

Os projetos envolvem investimentos de R$ 2,6 bilhões.

Os recursos do BNDES serão concedidos a quatro projetos.

O primeiro, União dos Ventos, envolve a construção de dez parques eólicos nos municípios de Pedra Grande e São Miguel, por meio de dez sociedades de propósito específico – SPEs, criadas pelas empresas Ventos Potiguares e Serveng Energias Renováveis, controladas pelo Grupo Soares Penido.

O projeto São Bento, do Grupo Galvão, prevê a construção de quatro complexos de geração eólica no município de São Bento do Norte, um dos projetos do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC do governo federal.

Já o Complexo Eólico Asa Branca, da Contour Global do Brasil, prevê a construção de cinco usinas nos municípios de João Câmara, Jandaíra e Parazinho, no semiárido potiguar.

O último projeto, Desa Morro dos Ventos, engloba sete parques geradores nos municípios de João Câmara e Parazinho, e é conduzido pelo grupo Desa Eólicas.

Somados, os quatro projetos irão gerar mais de 2 mil empregos diretos e indiretos no estado.

Com esse financiamento, o crédito total aprovado este ano pelo BNDES para o setor eólico alcança R$ 3,3 bilhões.

O valor supera em 275% o montante do ano passado – R$ 1,2 bilhão.

Alana Gandra – Agência Brasil

www.amarnatureza.org.br

13 de dezembro de 2011

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.