Pronatec Campo abre 120 mil vagas para cursos de educação profissional e tecnológica

O Pronatec Campo abrange os cursos apoiados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário ( MDA) e de outros ministérios e secretarias estaduais de educação

O Governo Federal autorizou, para o primeiro semestre de 2014, a abertura de cerca de 120 mil vagas para 6.681 turmas em 204 tipos de cursos do Pronatec Campo – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego no Campo. São cursos de educação profissional e tecnológica para fortalecer a reforma agrária e a agricultura no País, por meio de uma expansão na oferta de educação profissional para os diferentes públicos do meio rural.

O Pronatec Campo abrange os cursos apoiados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e de outros ministérios e secretarias estaduais de educação. O MDA apoia mais de 38 mil vagas para 1.493 turmas em 175 tipos de cursos. O público-alvo são os agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais, assalariados e assentados da reforma agrária.
Os institutos federais, as escolas vinculadas às universidades federais, redes estaduais e Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets) oferecem os cursos em 594 municípios de todo o País.

Distrito Federal

Nesta quarta-feira (12), em Brasília (DF), começarão os cursos de padeiro e de auxiliar de recursos humanos, com 40 e 80 vagas respectivamente e carga horária de 240 horas, cada um. O curso de operador de processamento de frutas e hortaliças, na capital federal, tem previsão de início em abril, com 40 vagas. Todos serão realizados na Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).

“Uma parte importante do público é formada por jovens agricultores e o programa tem uma grande diversidade de cursos que vai desde agroecologia e agroindústria até alternativas não agrícolas como a panificação, entre outros. Com isso, a gente espera que eles possam usar cada vez mais o conjunto de políticas públicas que possibilitem aumento de renda e oferecem à população uma maior produção com mais qualidade”, ressalta o secretário de Agricultura Familiar do MDA, Valter Bianchini.

A iniciativa do Pronatec Campo integra o Programa Nacional de Educação no Campo (Pronacampo), do Ministério da Educação (MEC) e faz parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – PRONATEC, criado em 2011.

Cursos

Cada pessoa pode fazer até três cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC) por ano e um curso técnico. Os cursos FIC servem para a qualificação profissional, conferem certificado de formação e são mais curtos, com duração mínima de 160 horas e dois meses. Já os cursos técnicos conferem diploma aos alunos e possuem carga horária mínima de 800 horas e duração mínima de um ano, além da carga horária prevista para o estágio profissional supervisionado.

Alguns exemplos dos 175 tipos de cursos apoiados pelo MDA são: tratorista agrícola; suinocultor, produtor de queijo, preparador de pescado; operador de máquinas e implementos agrícolas; horticultor orgânico; agricultor familiar; aquicultor, ovinocultor; agente de desenvolvimento socioambiental, viveirista de plantas e flores; horticultor orgânico; e artesão de pintura em tecido, entre outros.

Matrícula

Os interessados devem procurar as delegacias do MDA para se informar sobre os cursos ofertados no seu estado e verificar disponibilidade de vaga para o semestre. As delegacias fazem a pré-matrícula. Os alunos terão até sete dias para ir à instituição de ensino e confirmar a matrícula.
Se sobrar vagas, as turmas serão abertas para inscrição online e qualquer pessoa poderá se inscrever nas vagas remanescentes pelo portal do Pronatec do MEC, no prazo de dez dias antes do início do curso.

Fonte Original: MDA

EMAIL: noticiasdodia@cna.org.br

 

http://si.knowtec.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.