Para cada quilo de carne, são necessários 15 mil litros de água, diz FAO

São necessários 1.500 litros de água para gerar um quilo de grãos e dez vezes essa quantidade para produzir um quilo de carne, afirma a FAO, por ocasião das comemorações do Dia Mundial da Água.

Este ano, o tema “Água e segurança alimentar” reforça a importância da água para a produção alimentar”.

Segundo a FAO, para produzir alimentos suficientes para satisfazer as necessidades diárias de uma pessoa são necessários cerca de 3 mil litros de água.

A população mundial, hoje em torno de 7 bilhões, deverá chegar a 9 bilhões até 2050.

“Se quisermos alimentar esta crescente população, é fundamental produzir mais alimentos utilizando menos água, reduzir perdas e desperdício e ter uma alimentação mais sustentável”, afirma Alan Bojanic, representante regional da FAO para América Latina e Caribe.

A agricultura utiliza 70% de toda a água disponível, comparado a 20% para a indústria e 10% para uso doméstico.

“A água doce é um recurso renovável mas é finito. A população mundial cresce a cada ano e será cada vez mais difícil satisfazer as necessidades de todos se não melhorarmos a eficiência de sua utilização”, explica Bojanic.

Uma região rica em água

A América Latina é uma região rica em recursos hídricos: recebe quase 30% da precipitação mundial e possui uma quantidade de água por habitante muito acima da média do planeta: 28 mil metros cubicos por habitante ao ano.

A distribuição da água na região, no entanto, é muito desigual e sua disponibilidade está sujeita a grandes pressões.

Mudanças climáticas e escassez exigem uso inteligente

A crescente escassez de água em alguma regiões exige uma melhora da eficiência de seu uso para a produção de alimentos, por meio da implementação de técnicas para melhorar a irrigação e manter a umidade dos solos, a retenção e o armazenamento da água.

Com as mudanças climáticas, é necessária uma agricultura “de clima inteligente”, que incremente de modo sustentável a produtividade por meio da adoção de práticas de adaptação e uma melhor gestão dos riscos ambientais na produção de alimentos e na identificação e redução da vulnerabilidade a eventos extremos.

O número crescente de inundações e secas exigem maior atenção sobre a gestão das bacias hidrográficas, devido aos efeitos que os eventos climáticos podem ter sobre a segurança alimentar, levando a escassez de alimentos.

Fonte: FAO – Food and Agriculture Organization of the United Nations.

EcoDebate, 23/03/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.