Negociações da Rodada Doha

A rodada Doha ou ronda de Doha

Abreviaturas de Ciclo de Negociações Multilaterais de Doha, é uma ronda de negociações da Organização Mundial do Comércio que visa diminuir as barreiras comerciais em todo o mundo, com foco no livre comércio para os países em desenvolvimento.

As conversações centram-se na separação entre os países ricos, desenvolvidos, e os maiores países em desenvolvimento, representados pelo G20.

Os subsídios agrícolas são o principal tema de controvérsia nas negociações.

Rodada Doha nada mais é do que uma série de negociações em prol da liberalização do comércio mundial.

A mesma foi criada em 2001, durante a 4ª Conferência Ministerial da OMC, em Doha – Qatar, cidade que lhe rendeu o nome.

De fato, tais negociações, feitas entre as maiores potências comerciais do mundo, envolvem inúmeras questões e interesses de cada um, se apresentando como algo bastante complexo.

O principal problema da Rodada Doha é, justamente, a preocupação excessiva de cada país em favor de seus próprios interesses, uma vez que, teoricamente, o maior propósito das negociações seria o desenvolvimento dos países pobres e o combate à fome.

Todas essas questões já foram discutidas nas rodadas em Cancun, Genebra, Paris, Hong Kong e Potsdam.

De forma bastante simplificada, podemos dizer que os países emergentes, como a Índia, por exemplo, querem que a União Européia e os Estados Unidos diminuam os impostos aos produtos agrícolas estrangeiros.

Já os países desenvolvidos querem, em troca, uma maior abertura para seus produtos industrializados.

Em outras palavras, podemos dizer que todos querem mercados mais abertos para seus produtos, mas não desejam abrir seus próprios mercados, pois temem que tal abertura prejudique suas economias.

RIO, 30/7/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.