Menos de um quarto dos brasileiros sabe o que é a Rio+20, diz pesquisa; Interesse é ainda mais baixo em outras nações

Estudo feito em oito países entrevistou 8 mil pessoas sobre sustentabilidade. Interesse sobre a conferência da ONU é ainda mais baixo em outras nações.

Pesquisa realizada pela Associação Internacional União para BioComércio Ético – UEBT, na sigla em inglês, que ouviu mil brasileiros entre fevereiro e março, diz que menos de um quarto dos entrevistados, 24% sabe o que é a Rio+20 e que 60% já escutou algo a respeito.

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, recebe este nome por ocorrer vinte anos depois da Rio 92 e também conhecida como Eco 92, considerada a maior conferência sobre meio ambiente já realizada, que popularizou o conceito de “desenvolvimento sustentável”.

A cúpula da ONU ocorre de 13 a 22 de junho, no Rio de Janeiro.

Barômetro da Biodiversidade 2012

Países Pessoas que
ouviram falar / Pessoas que sabem o que
sobre a Rio+20 / é a Rio+20

Brasil 59% / 24%
Peru 4% / 1%
Índia 10% / 4%
Reino Unido 11% / 3%
Estados Unidos 11% / 2%
Alemanha 13% / 3%
França 20% / 5%
Suíça 27% / 6%

Fonte: União para BioComércio Ético

Já os questionamentos fizeram parte do “Barômetro da Biodiversidade”, ferramenta criada para medir o nível de consciência do consumidor e que avalia sua percepção sobre os setores de cosmético e alimentos.

As informações são repassadas posteriormente para empresas desses setores e ajudam na preparação de planos para gestão de insumos extraídos da biodiversidade.

Ao menos seis grandes grupos brasileiros utilizam os dados, de acordo com a associação.

Falta de informação

Além do Brasil, o levantamento foi feito ainda na França, Alemanha, Reino Unido, Suíça, Estados Unidos, Peru e Índia, e mostra que para a maioria dos entrevistados a Cúpula da ONU deve passar despercebida.

Nos EUA, por exemplo, apenas 11% dos entrevistados ouviram falar do encontro do Rio de Janeiro, mas somente 2% souberam explicar seu motivo.

Na Alemanha, França, Peru, Índia, Suíça e Reino Unido, entre 1% e 6% souberam definir o objetivo da conferência sobre desenvolvimento sustentável.

Para Cristiane de Morais, representante da UEBT no Brasil, apesar da falta de interesse sobre o encontro, a pesquisa mostra que as pessoas estão mais informadas sobre o consumo sustentável, um dos principais debates entre países.

Segundo o barômetro, 76% dos 8 mil entrevistados já ouviram falar sobre o tema e 80% dos consumidores afirmam que já deixaram de comprar uma marca se ela não respeitasse o meio ambiente e as práticas éticas de abastecimento.

“Com o estudo, vemos que há um público interessado na questão da economia sustentável, sobre como as empresas agregam este tema nos seus negócios. Mas considero o mais importante é que os entrevistados se preocupam com a forma que os governos enxergam a sustentabilidade”, explica Cristiane.

De acordo com a UEBT, 75% das pessoas entrevistadas em 2012 conferem ao setor privado um papel importante no desenvolvimento sustentável, o que destaca a necessidade de um maior engajamento deste setor nas ações da Rio+20.

Matéria de Eduardo Carvalho, do Globo Natureza, em São Paulo.

EcoDebate, 17/05/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.