Hollande estimula produção de energia nuclear no Brasil, diz o Les Echos

O diário econômico Les Echos traz uma boa e uma má notícia para os franceses. A boa notícia é que a presidente Dilma Rousseff está decidida a aumentar a produção de energia nuclear no Brasil, que atualmente é de apenas 2,5%, e a França está bem posicionada para ampliar sua participação no programa nuclear brasileiro por meio da Areva.

Angra

A empresa francesa já assinou um contrato de 1 bilhão de euros para construir o terceiro reator de Angra, e agora, após a visita de Hollande, tem novas oportunidades de aprofundar a cooperação nesta área pela parceria estratégica privilegiada entre os governos francês e brasileiro.

A direção da Areva acredita que vai trabalhar como fornecedora da Eletrobras pelas próximas décadas. O jornal nota que o deputado ecologista Sergio Coronado, membro da comitiva de Hollande, não ficou muito contente com a ideia de que o Brasil vai aumentar sua produção de energia nuclear e lamenta que a França tenha feito do nuclear “um elemento incontornável de sua diplomacia”.

O jornal também fala das parcerias para a construção de satélites e a exploração de petróleo. Mas a má notícia é em relação aos caças Rafale. O Les Echos cita notícia publicada pelo jornal “Folha de S.Paulo”, que afirma que o governo brasileiro não vai comprar 36 caças da fabricante Dassault por 2,9 bilhões de euros, por considerar a oferta francesa muito cara em relação aos concorrentes, a americana Boeing e a sueca Grippen.

 

FONTER: RFI BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.