Guarani Kaiowá pedem que Coca-Cola pare de comprar açúcar de terras roubadas

(foto: reprodução)

 

Recentemente, os Guarani Kaiowá enviaram uma carta para a Coca-Cola, uma das principais patrocinadoras da Copa, com um pedido para que a empresa pare de comprar açúcar da gigante alimentícia norte-americana Bunge.

 

A matéria-prima da Bunge vem de terras que foram roubadas dos indígenas.

 

Os Guarani Kaiowá perderam a maior parte de suas terras, que agora estão ocupadas por fazendas e plantações de cana de açúcar, e seus líderes são frequentemente atacados e assassinados.

 

Hoje, vivem em condições precárias na beira de estradas ou em reservas superlotadas.

 

Para destacar a profunda ironia da promoção da Coca-Cola e da FIFA para o Mundial de futebol, com a imagem de um índio feliz e a mensagem ‘Bem-vindos à Copa de todo mundo’, a organização Survival International criou um anúncio de paródia com um índio Yawanawa dando as boas-vindas ao ‘Lado Sombrio do Brasil’, com a mensagem ‘Deixe os Guarani viverem!’

 

Um novo estudo revela que uma tribo brasileira sofre a maior taxa de suicídio do mundo. Em 2013, pelo menos 72 Guarani Kaiowá que vivem no Mato Grosso do Sul cometeram suicídio, uma taxa que quase triplicou nas últimas duas décadas. A maioria das vítimas tem entre 15 e 30 anos de idade.

 

Pulsar/adital

 

http://agenciapulsar.org/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.