Energia Solar: apoio sustentável

O Centro Tecnológico do Ambiente Construído – CETAC, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas – IPT, iniciou em 2001 uma avaliação de conformidades para sistemas de energia solar e hoje se tornou um centro de referência no setor.

Além de projetos de aquecimento de água por meio de energia solar, o laboratório trabalha há anos no mercado de instalação de sistemas elétricos, hidráulicos, a gás combustível, contribuindo na capacitação técnica dos pesquisadores, que por meio de estudos fornecem parâmetros nesse ramo para construtoras.

Sistema de aquecimento solar de água é colocado no telhado para fazer a captação da radiação solar.

Um sistema básico de aquecimento solar de água é composto por um reservatório térmico, onde é feita a reserva da água quente, também chamado de boiler, e por coletores, que são as placas colocadas nos telhados para fazer a captação da radiação solar – calor e luz.

Também faz parte do projeto do Instituto o sistema acoplado, composto por coletor e o reservatório de água.

Com trabalhos realizados desde 2007 em conjuntos habitacionais populares, o sistema de aquecimento de água solar ligado com o chuveiro elétrico foi desenvolvido dentro do IPT para atender as necessidades da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo – CDHU e posteriormente ao programa habitacional Minha Casa Minha Vida, do governo federal em parceria com a Caixa Econômica.

Este projeto incentiva pesquisas em questão de eficiência do equipamento utilizado pelo usuário, avaliando o perfil de consumo de energia e de água.

Essa tecnologia além de aplicada em conjuntos habitacionais, também vem sendo utilizada cada vez mais em residências, hospitais, hotéis, em aquecimento de piscinas e qualquer processo que venha a utilizar água quente.

Credenciado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normatização e Qualidade Industrial – INMETRO, o IPT faz ensaios de desempenho, eficiência energética e de segurança elétrica em aquecedores de água.

Os resultados acabam gerando projetos de adequações das edificações, que aproveitam a radiação solar com o auxilio de técnicas mais sofisticadas de construção.

O estudo técnico e científico do Instituto tem apoio financeiro de órgãos públicos e de fomento – Eletrobrás, Governo do Estado, entre outros – que acreditam nas vantagens socioeconômicas e ambientais deste setor.

Entre as instituições participantes, os investimentos somam cerca de 3,5 milhões, empregados em aquisições de instrumentos para ensaios e infraestrutura do laboratório de testes.

Segundo o pesquisador Douglas Messina, do Laboratório de Instalações Prediais e Saneamento, o Brasil tem muito a ser desenvolvido e a indústria brasileira deve melhorar em termos de qualidade.

Messina acredita que os construtores brasileiros ainda não estão totalmente preparados e familiarizados para esse tipo de instalação. “Tem uma série de requisitos que devem ser estudados, por isso estamos trabalhando nesta área e temos muito a contribuir” disse.

As informações são do IPT

www.ambienteenergia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.