EMBRATUR INCREMENTA PROMOÇÃO DOS JOGOS MUNDIAIS INDÍGENAS

A

O presidente da Embratur, Vicente Neto e o secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social do Ministério do Esporte, Ricardo Cappelli.

Parceria com ministério do Esporte e divulgação durante EIBTM, em Barcelona, fazem parte do pacote de ações que Instituto planejou para divulgar o torneio

A Embratur – Instituto Brasileiro o Turismo e o Ministério do Esporte fecharam parceria para incluir os Jogos Mundiais Indígenas (JMI) no calendário de ações de promoção do Brasil como destino turístico de 2015.

Depois do sucesso obtido em Londres no começo de novembro, onde o evento esportivo foi divulgado na WTM – Word Travel Market, os jogos, previstos para setembro, serão destaque na FITUR – Feira Internacional de Turismo, marcada para janeiro na Espanha e nas demais ações previstas até agosto.

“Mais que um espetáculo, esses jogos contribuem também para a afirmação da identidade cultural indígena”, afirmou Ricardo Cappelli, secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social do Ministério do Esporte, após reunião com o presidente da Embratur, Vicente Neto. “O sucesso da Copa do Mundo já demonstrou nossa capacidade de realizar grandes eventos esportivos.

Os jogos indígenas reafirmam o Brasil como um país preocupado com a sustentabilidade e respeito ao meio ambiente e diversidade étnica”, disse.

“Além de valorizar a riqueza cultural dos povos indígenas, os jogos ajudarão a promover outros segmentos do turismo como o ecoturismo e o turismo de aventuras”, destacou Vicente Neto.

Para o presidente da Embratur, o torneio, com competições típicas como a corrida de toras e o futebol de cabeça (xikunahati), é também uma forma de mostrar a diversidade do Brasil.

“Essa parceria, que conta também com a participação do governo local, ajuda a consolidar os eventos esportivos como importante plataforma do turismo”, completou Neto.


Jogos Indígenas na EIBTM

Durante esta semana, a Embratur aproveitou a realização da 27ª edição da EIBTM, em Barcelona, para incrementar a divulgação dos JMI na Europa. Carlos Amastha, prefeito de Palmas (TO), cidade-sede dos JMI, concedeu entrevistas a veículos de comunicação presentes na maior feira europeia voltada para o turismo de negócios, eventos e incentivos.

“A repercussão sobre a realização dos jogos na cidade tem sido ótima e Palmas tem vantagem de ser uma capital jovem e em crescimento, é mais fácil de trabalhar com projetos como esse.

Estamos com uma janela para o mundo apontando para um megaevento promovendo a cidade e o seu entorno. Temos mais de 80 cachoeiras, comunidades indígenas, rica culinária entre outros atrativos que serão promovidos juntamente com os Jogos”, ressaltou o prefeito.

Segundo ele, os jogos vão atrair um público estimado em 100 mil pessoas nos 10 dias de evento, movimentando em torno de R$ 50 milhões, envolvendo a rede hoteleira, restaurantes, bares, o trade turístico e o comércio.

Os I Jogos Mundiais Indígenas acontecerão em Palmas, capital de Tocantins, em setembro de 2015. Os Jogos dos Povos Indígenas surgiram no Brasil em 1996 em Goiânia, iniciativa do Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena, com apoio do Governo Federal.

Desde então, 13 edições nacionais já ocorreram. Agora, com participação já confirmada de 23 países, será a primeira vez que os jogos acontecem em âmbito mundial.

Além dos indígenas das Américas, também estarão presentes os povos da Austrália, Japão, Noruega, Rússia, China e Filipinas. Do Brasil, cerca de 22 etnias devem participar da competição; Apenas no Tocantins existem sete etnias com uma população de aproximadamente 10 mil pessoas.

Também estão previstas disputas nas seguintes modalidades: tiro com arco e flecha, arremesso de lança, cabo de força, corrida de velocidade rústica (100m), canoagem rústica tradicional, lutas corporais, futebol de campo, natação e atletismo.

Legenda da foto: O secretário as Secretaria Extraordinária dos Jogos Mundiais Indígenas, Hector Franco; o prefeito de Palmas, Carlos Amastha; a coordenadora geral de Acompanhamentos e Estruturação de Produtos da Embratur, Delma Andrade; a relações públicas Barbara Espejo; e a coordenadora de Captação e Promoção de Eventos da Embratur, Maria Katavatis.

24 de November de 2014

http://revistaecoturismo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.