EMBRAPA e ANA divulgam mosaicos de imagens de satélite do Brasil

Embrapa e ANA divulgam mosaicos de imagens de satélite do Brasil

 

Mosaico de imagens foi obtido a partir da utilização do satélite ‘Landsat8′

 

Ausência de nuvens permitiu obtenção de imagens de alta resolução. Capturas determinam uso e ocupação de solos no País.

 

A forte estiagem que castigou várias regiões do Brasil em 2014 trouxe grandes benefícios para a área de sensoriamento remoto. A ausência de nuvens permitiu a obtenção de imagensde alta qualidade de todo o território nacional e a geração de mosaicos cobrindo todos os estados brasileiros.

 

Tal feito constitui um marco importante para a determinação do uso e ocupação dos solos no Brasil. Os mosaicos podem ser visualizados na página da ‘Embrapa Monitoramento por Satélite’ no Mosaico Landsat Brasil.

 

De acordo com o pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo, Daniel Pereira Guimarães, a disponibilidade de imagens do satélite ‘Landsat8′ sem a ocorrência de nuvens, com passagens a cada 16 dias, facilitou o ‘imageamento’ do território nacional.

 

“Até os estados da Região Norte puderam ser mapeados com um mínimo de nebulosidade, e são de grande importância para o monitoramento do desmatamento na Amazônia”, afirma Guimarães.

 

“A qualidade das imagens de 2014 é similar às usadas no conhecido ‘Brasil Visto do Espaço’, servidor de imagens disponibilizado anteriormente pela Embrapa Monitoramento por Satélite,  considerando imagens de satélite do ano 2000″, diz Landau.

 

A diversidade de bandas do satélite Landsat8 permite a geração de diferentes composições coloridas. “A composição RGB/Tir bandas 4-3-2/10 facilita simultaneamente a identificação dos recursos hídricos e florestais”, ressalta o especialista em recursos hídricos da Agência Nacional de Águas – ANA, Thiago Henriques Fontenelle.

 

 Acesso

 

Os mosaicos estaduais podem ser usados tanto por leigos, efetuando-se o download no formato kmz para sobreposição à plataforma Google Earth, como por especialistas em geoprocessamento, acessando os mosaicos georreferenciados nos formatos jpg, ecw e png.

 

Imagens de maior resolução foram também geradas, e ainda não foram disponibilizadas para o público em função do tamanho dos arquivos. Os arquivos para download podem ser acessados pelo GeoNetwork.

 

Fonte: Portal Brasil

 

Publicado no Portal EcoDebate, 06/04/2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.