Educação ambiental é tema de curso da Norte Energia para comunidades do Xingu

Investir em educação é uma das principais ações da Norte Energia na região da Transamazônica e Xingu.

Com uma agenda extensa, o mês de outubro reserva para os municípios de Altamira, Anapu, Brasil Novo, Senador José Porfírio, Vitória do Xingu e a região da Volta Grande do Xingu, 200 vagas para o Curso Formação em Educadores Ambientais Populares para o Ensino não Formal, uma ação do Programa de Educação Ambiental – PEA  previsto no Projeto Básico Ambiental – PBA  da usina hidrelétrica Belo Monte.

Previsto para iniciar no próximo dia 05 de outubro, o curso tem a duração de 80 horas, dividido em seis módulos que vão discutir a história de vida dessas comunidades, a apropriação dos recursos naturais na bacia do Xingu, manejo da flora e fauna regional, modelo econômico na realidade socioambiental, cooperativismo, desenvolvimento sustentável, educação ambiental e o papel do educador ambiental nesse contexto.

 

Pautas indispensáveis para a multiplicação de conhecimentos e práticas voltadas a melhoria da qualidade de vida das populações locais.

 

Cada módulo será ministrado na própria localidade e terá a duração de oito horas divididas em aulas teóricas e práticas, com apoio técnico dos professores e avaliações constantes. Com essa técnica a coordenadora do programa, Luciana Galvão, acredita que o resultado será ainda mais positivo.

 

“A partir de ações construídas com os diferentes segmentos sociais, onde são abordadas questões como destinação de resíduos sólidos, uso racional dos recursos hídricos e conservação de fauna e flora, o Programa de Educação Ambiental tem contribuído de forma relevante para a inserção das comunidades no novo contexto socioambiental dos municípios da área de influência direta da UHE Belo Monte”, defendeu a gerente do meio socioeconômico.

 

Desde a implantação do PEA estão sendo desenvolvidas atividades para o público formal, não formal, institucional, rural e urbano dos municípios da área de influência direta da usina hidrelétrica Belo Monte, nas comunidades urbanas e rurais.

 

Inicialmente foram desenvolvidas as oficinas Informativas para um público de 1.173 participantes, em seguida foram realizadas as exposições itinerantes para o fortalecimento dos laços com a comunidade com 745 pessoas. Ações que promovem educação ambiental e inclusão social.

 

As atividades do PEA são executadas com apoio de cartilhas, folders, cartazes, entre outros, ao todo já foram distribuídos para o público envolvido um total de 26.536 produtos informativos.

 

Números

 

1. Atividades para Diagnóstico Socioambiental Participativo: 216 participantes do público formal e não formal dos cinco municípios.

 

2. Nove campanhas socioeducativas com 40.883 moradores das comunidades rurais e urbanas.

 

3. Manejo Sustentável e Conservação de Quelônios, para a comunidade ribeirinha e pescadores. Cinco atividades com 368 pessoas.

 

4. Expedição com 137 alunos do Ensino Fundamental da região de Vitória do Xingu e Senador José Porfírio.

 

5. Atividades de Saúde e Meio Ambiente com o Programa de Endemias Transmissíveis à Fauna Silvestre, em 6 intervenções participaram  363 crianças.

 

http://blogbelomonte.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.