Consumidor, você tem poder pra mudar o mundo! Aja! Reaja!!!

Frutas embaladas. Foto de Márcia Pimenta

 

Uma nova moda (nonsense) invade os supermercados. As frutas, que, naturalmente, tem sua casca protetora, estão sendo substituídas por bandejas de isopor cobertas por plástico filme. Hoje cedo no Hortifrutti Leblon fui além da perplexidade quis saber qual era a explicação por trás da nova modalidade.

O funcionário responsável por repor as frutas naquele setor, quando questionado me olhou um pouco surpreso, deu um sorriso e respondeu: “A senhora tem razão! Acho que a única coisa que explica é que o supermercado tem um lucro maior. O preço é diferente, na embalagem é mais caro”.

Poxa! Não tinha reparado e fui lá checar. O kg do mamão custava R$9,99, enquanto o embalado na bandeja custava R$13,99. O preço do abacate era R$5,99 e na bandeja R$ 9,79.

Com este dado sagazmente observado pelo funcionário fui atrás da explicação da gerente. Ela explicou que esta prática visava a mostrar ao consumidor que, embora a casca de algumas frutas estivessem verdes estas estavam maduras.

Aí, rapidamente um pensamento me veio à cabeça e eu retruquei: “quem frequenta a feira sabe que o feirante corta algumas frutas ao meio, às vezes em formatos bem interessantes e criativos, para mostrar ao consumidor como a fruta está própria para consumo e até mesmo oferecem pequenos pedaços para o povo provar. É simpático e não cria um lixo não reciclável, como o caso das bandejas de isopor e do plástico filme.

Ela ficou muda e agradeceu dizendo que era muito importante as sugestão dos clientes, mas não escapou de levar mais uma reflexão pra pensar no feriadão. Eu disse à ela que achava a prática de uma irresponsabilidade socioambiental brutal!

Pois além de sua explicação não me convencer ficava claro que o objetivo do supermercado era lucrar ainda mais na venda das frutas, fazendo uma prática condenável que é aumentar seus lucros socializando o prejuízo ambiental com toda a sociedade!

O planeta não dá conta de tanto abuso e ganância! Não adianta dar uma de socioambientalmente responsável vendendo bolsas para substituir as sacolas plásticas, se o DNA da empresa está comprometido com práticas do século passado, quando as questões ambientais não eram ainda uma ameaça ao planeta.

Nos dias de hoje esse olhar dever ser questionado e combatido, mas isso só vai ganhar escala quando o consumidor se der quanto da insanidade de algumas práticas como essa.

Consumidor, você tem poder pra mudar o mundo! Aja! Reaja!!!

DENUNCIE!!!

Artigo de Márcia Pimenta, Jornalista com especialização em gestão ambiental, é Articulista do Portal EcoDebate e publica o blogue Pimenta no Meio

 

in EcoDebate, 28/03/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.