Conferência de biodiversidade discute normas internacionais de transgênicos

Foram iniciadas nessa semana, em Hyderabad, na Índia, as discussões sobre normas internacionais sobre organismos geneticamente modificados, na 11ª Conferência das Partes sobre Convenção da Diversidade Biológica – COP 11.

 

Nesse contexto, são discutidas questões relativas ao Protocolo de Cartagena, na realização da 6ª Reunião das Partes do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança – MOP 6.

 

Com as dificuldades impostas pela crise econômica mundial que atinge diversos países chamados desenvolvidos, a ausência de recursos financeiros tem criado dificuldades.

 

Por exemplo, existe dificuldade dos países em desenvolvimento criarem capacidade para avaliar e monitorar os impactos dos transgênicos na biodiversidade.

 

Diante deste problema, a Bolívia propôs que as empresas criadoras dos transgênicos, assim como os países produtores e exportadores, ajudem a financiar as atividades que criarão capacidades para implementação do protocolo nos países ditos subdesenvolvidos.

 

Para Fernando Prioste, coordenador da Terra de Direitos presente na COP MOP 6, o Brasil tem um papel fundamental nessa questão, por ser um país mega diverso em biodiversidade, grande produtor e exportador de transgênicos, além de ter o brasileiro Bráulio Dias, ex-secretário de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, na Secretária Executiva da CDB.

 

Na última sexta-feira, dia 28/9, movimentos sociais e entidades brasileiras, entre elas:

  • A Via Campesina Brasil,
  • O Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA,
  • O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST
  • A Terra de Direitos,

Enviaram ao Itamaraty, um documento com recomendações ao Governo Brasileiro sobre os pontos principais da Convenção da Diversidade Biológica e Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança.

 

Entre as recomendações relacionadas ao Protocolo de Cartagena está a indicação de que o governo fiscalize a rotulagem de todos os alimentos transgênicos.

 

Também exigem que a presidenta Dilma Rousseff vete qualquer iniciativa legislativa que pretenda desobrigar a rotulagem dos alimentos transgênicos no Brasil.

 

www.brasil.agenciapulsar.org

 

08/10/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.