CNA repudia declarações “levianas, irresponsáveis e ideológicas” contra agricultores do MA

 

 

A declaração do secretário de Articulação Social da Secretaria Geral da Presidência da República, Paulo Maldos, de que os agricultores pobres, enxotados de suas terras no Maranhão pela FUNAI, são “plantadores de maconha”, configura violência ainda maior que a do despejo que lhes foi imposto.

 

Além de despojá-los do seu meio de sobrevivência, atacou-lhes a honra e a integridade. Não é verdade o que afirmou à “Voz do Brasil”.

 

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA  vem a público repudiar as declarações  levianas, irresponsáveis e ideológicas de um servidor público mal intencionado, contra as quais buscará as medidas judiciais cabíveis.

 

Esse despejo repete a violência praticada na antiga Fazenda Suiá-Missu, onde, além de destruir moradias e escolas, os ativistas da Funai, sem meios de justificar aquele gesto hediondo, acusaram os trabalhadores de “gente ligada ao crime organizado”.

 

A tática é repugnante: trocam a justificativa pela ofensa, não provam o que dizem e infligem perdas irreparáveis a centenas de famílias de trabalhadores. Um crime de lesa-Pátria.

 

Brasília, 5 de janeiro de 2014.

Senadora Kátia Abreu

Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

 

http://www.canaldoprodutor.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.