Cadastro Ambiental Rural alcança 500 mil registros, 10% da meta total de cadastros até março de 2015

 

 

Número representa cerca de 10% da meta total, que é de 5,2 milhões de cadastros até março de 2015

O Cadastro Ambiental Rural – CAR  alcançou no mês de outubro a marca de 500.113 registros de propriedades e posses rurais no país.

 

O número representa cerca de 10% da meta total, que é de 5,2 milhões de cadastros até março de 2015.

 

A região norte lidera o número de cadastramentos, com 174.093 registros, seguida pelas regiões centro-oeste (166.954), sudeste (71.756), sul (48.850) e nordeste (38.460). Os dados são do Ministério do Meio Ambiente – MMA.

 

Criado pela Lei 12.651/12, o Cadastro Ambiental Rural – CAR  é um registro eletrônico, obrigatório para todos os imóveis rurais. A partir dele, é formada uma base de dados estratégica para o controle, o monitoramento e o combate ao desmatamento das florestas e demais formas de vegetação nativa do Brasil, bem como para planejamento ambiental e econômico dos imóveis rurais.

 

Segundo o secretário Caio Rocha, da Secretaria Nacional de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – SDC/Mapa, o CAR é um importante instrumento de planejamento para o produtor rural.

 

“É fundamental para a preservação e monitoramento de áreas degradadas, contribuindo para a melhoria da qualidade ambiental”, afirma Caio.

 

Os produtores rurais devem ficar atentos ao prazo de inscrição no Sistema de Cadastro Ambiental Rural – SISCAR  sistema eletrônico que comporta todas as informações da propriedade,  que vai até o mês de março de 2015.

 

No momento do cadastro, o produtor identifica a localidade e as delimitações da propriedade e deve fornecer ainda imagens por satélite. Por isso, agricultores que não tiverem as informações necessárias para realizar o cadastro, devem procurar a ajuda de um técnico.

 

Para realizar o cadastro, o produtor pode deve baixar o Módulo de Cadastro, preenche-lo e enviá-lo para análise por meio da internet.

 

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Por Portal Brasil

Publicado no Portal EcoDebate, 30/10/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.