Angra 2 bateu recorde individual de produção em ano com parada para reabastecimento

 

Usinas nucleares geraram mais de 14 milhões de MWh em 2013

Angra 2 bateu recorde individual de produção em ano com parada para reabastecimento

As usinas nucleares Angra 1 e Angra 2 fecharam o ano de 2013 gerando, juntas, 14.615.116,6 megawatts-hora (MWh) – a terceira melhor marca da história da Eletrobras Eletronuclear até agora. Essa energia seria suficiente para suprir, ao mesmo tempo, as residências das cidades de Manaus, Belo Horizonte e Porto Alegre, durante um ano.

 

Particularmente, no que diz respeito ao Rio de Janeiro, a energia nuclear gerou o equivalente a um terço do consumo total de energia elétrica do estado. O resultado só não foi melhor porque, no ano passado, Angra 1 ficou desligada por quase dois meses para realização dos serviços de substituição da tampa do reator da usina – fator essencial para extensão da sua vida útil.

 

Segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a produção das usinas nucleares representou 2,78% da geração de energia elétrica brasileira em 2013. Em relação às fontes de geração térmica, a nuclear ocupou, a 2ª colocação (15,94%), seguida pelo carvão (15,46%), óleo (13,81%), biomassa (8,20%) e diesel (2,44%). Em primeiro lugar, ficou o gás (60,09%).

 

Recorde individual

 

Angra 2, por sua vez, produziu, durante o ano passado, 10.692.555,33 MWh de energia bruta, o que caracteriza um novo recorde de produção da usina, em ano com parada para reabastecimento de combustível.

Sobre a Eletronuclear

Subsidiária da Eletrobras, a Eletronuclear é a responsável por operar e construir as usinas termonucleares do país. Conta com duas unidades em operação na Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA), com potência total de 1990 MW. Hoje, a geração nuclear corresponde a aproximadamente 3% da eletricidade produzida no país e o equivalente a um terço do consumo do Estado do Rio de Janeiro. Angra 3, que está em construção, será a terceira usina da Central. Quando entrar em operação comercial, em 2018, a unidade (1.405 MW) será capaz de gerar mais de 10 milhões de MWh por ano – energia limpa, segura e suficiente para abastecer as cidades de Brasília e Belo Horizonte durante o mesmo período.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.